Acidentes náuticos: saiba como preveni-los

Manobras de embarcações
Navegação segura: 5 regras de manobras para embarcações
Fevereiro 5, 2021
Tipos de Veleiros
Qual veleiro escolher: Catamarã ou Monocasco?
Fevereiro 19, 2021
Acidentes náuticos

Os acidentes náuticos acontecem com mais frequência do que podemos imaginar, principalmente em épocas de temperaturas mais elevadas, quando as pessoas aproveitam para praticar o turismo náutico.

Segundo a Marinha do Brasil, os acidentes náuticos são causados, em sua maioria, pelo não cumprimento das regras de segurança da navegação.

Dados mais recentes da Superintendência de Segurança do Tráfego Aquaviário da Diretoria de Portos e Costas (DPC), da Marinha do Brasil, mostram que, somente na temporada de verão de 2016 e 2017, ocorreram mais de 34% do total de acidentes registrados ao longo do ano, sendo que lanchas e jet skis são destaques nas estatísticas, registrando mais de 74% dos casos que envolveram embarcações de esporte e recreio.

Além disso, o mesmo departamento, aponta os casos de  incêndios em embarcações no Brasil, nos últimos três anos, correspondendo a 144 registros, em que 44% aconteceram também em embarcações da categoria de esporte e recreio.

Via de regra, para evitar os acidentes e incêndios náuticos o melhor a se fazer é uma navegação segura. Segundo levantamento da DPC, durante as fiscalizações realizadas nas Operações de Verão, os itens que mais chamam a atenção são:

  • Falta de habilitação dos condutores;
  • Documentação da embarcação incompleta ou vencida;
  • Falta de material de salvatagem (coletes, boias, extintores de incêndio, entre outros);
  • Desrespeito ao limite de lotação da embarcação;
  • Bebidas alcoólicas.

Os acidentes náuticos mais comuns que acontecem nos rios e mares do Brasil são:

Colisão

Geralmente acontece por falta de experiência de um dos condutores ou, infelizmente, a alta velocidade. Por isso é muito importante manter o limite de velocidade permitida.

Atropelamento

Este tipo de acidente náutico também está entre os mais comuns em águas brasileiras. É um dos mais perigosos, porque pode ferir e até afogar uma pessoa. O cuidado precisa ser redobrado ao longo do verão, por ser uma época propícia para ter banhistas em mares e rios.

Incêndios

Normalmente, se iniciam pela combinação de líquidos inflamáveis, instalações elétricas ineficientes que dão origem a pequenos curtos ou metais incandescentes da estrutura do barco. Mas que muitas vezes ganham grandes proporções pela falta de segurança, bem como a ausência de extintores e a falta de preparo em solucionar o problema de quem está a bordo. 

Falta de atenção e cautela ao atracar a embarcação

Esse tipo de acidente náutico acontece por falta de atenção na hora de atracar o barco na marina. A dica é sempre respeitar a distância entre uma embarcação e outra e checar as condições dos ventos. Atracando contra as rajadas de ventos evita que o barco colida no píer ou com outras embarcações.

Dicas gerais

Para prevenir os acidentes náuticos é importante que o condutor do barco não consuma bebida alcoólica, respeite os limites máximos de velocidade, jamais navegue próximo a banhistas, não leve pessoas a mais do que comporta a embarcação, tenha sempre os kits de primeiros socorros e os itens de segurança exigidos por lei e mantenha a manutenção em dia do barco.

É importante ter em mente também a contratação de um seguro de embarcações, porque em casos de acidentes náuticos, é de responsabilidade do dono do barco a retirada de qualquer destroço no mar, além de arcar com o dano causado ao banhista, caso isso aconteça. Com um seguro, evita-se “dor de cabeça”. 

A Brancante Seguros está há 20 anos no ramo de seguros de embarcações. Tem know-how em embarcações e precisa orientação profissional durante a contratação das apólices. Com mais de 4,5 mil barcos assegurados, as apólices cobrem possíveis danos internos e externos ao veículo, garantindo mais tranquilidade e o direito ao bem-estar de quem está à bordo em situações como essas.

Recomendações

Abaixo, listamos 15 recomendações da Marinha do Brasil para a Segurança da navegação:

1) Esteja atento e vigilante durante a navegação.

Você é o responsável por tudo que acontece a bordo. O timão está em suas mãos!

2) Navegue a mais de 200 metros de distância da praia, respeite os banhistas.

Lembre-se, seu direito termina quando começa o do outro.

3) Tenha em mãos a sua habilitação e os documentos obrigatórios.

Confira tudo antes de sair e passe o dia tranquilo.

4) Conduza sua embarcação com velocidade segura.

Isso permite a realização de manobras em caso de situação imprevista e evita acidentes.

5) Faça manutenção preventiva na sua embarcação.

Assim como a gente, a embarcação também precisa de cuidados constantes. Cuidem-se!

6) Não consuma bebidas alcoólicas quando for conduzir sua embarcação.

Quando existe respeito, a diversão não tem limites.

7) Conheça bem todos os lugares por onde a embarcação irá navegar.

Não navegue no “escuro”.

8) Conheça a previsão do tempo antes de sair e fique atento às possíveis mudanças.

Com precaução, não existe mau tempo.

9) Previna incêndios em sua embarcação.

Pequenas medidas, como verificar o quadro elétrico e a validade dos extintores de incêndio evitam grandes tragédias.

10) Respeite o limite de pessoas a bordo e garanta a estabilidade da embarcação.

A maioria dos acidentes com vítimas fatais são causados por esse descuido.

11) Informe seu plano de navegação e a lista das pessoas a bordo ao seu iate clube. Leve sempre um equipamento de comunicação.

Navegar é bom, mas mantenha contato com terra firme.

12) Calcule o consumo de combustível para ir e voltar.

Faça o cálculo em três partes: um terço para ir, outro para voltar e um de reserva.

13) Quando ancorado, não acione motores ou movimente a embarcação se tiver alguém por perto na água.

A diversão e a segurança precisam navegar juntas!

14) Tenha coletes salva-vidas para todos a bordo.

Mas não se esqueça de que a prevenção é o seu melhor salva-vidas. Lembre-se – o colete salva-vidas deve ser homologado pela Marinha do Brasil.

15) Não polua mares, rios e lagoas.

Lugar de lixo é no lixo.

Gostou do artigo? Não deixe de conferir o nosso blog com mais informações relevantes sobre o mercado náutico.

Solicitar Cotação