Futuro a bordo: conheça as novas tecnologias náuticas

salões náuticos
Os principais salões náuticos do Brasil
Novembro 19, 2020
Tempestade em alto mar
Tempestade em alto mar: aprenda a se proteger de raios
Janeiro 29, 2021
Tecnologias Náuticas

Tecnologias Náuticas

O mercado náutico é conhecido pelo seu dinamismo, afinal sempre tem lançamentos sendo anunciados, assim como a infinidade de equipamentos e tecnologias náuticas desenvolvidos para o segmento. Um verdadeiro “encher os olhos” para quem é apaixonado por barcos, jet skis e veleiros.

Acompanhar os avanços da tecnologia e as novidades no mercado é mais do que normal para quem é dono de barco. Seja percorrendo feiras náuticas em busca do que há de melhor no segmento ou acompanhando as notícias em veículos especializados no assunto, o objetivo é um só: escolher um bom investimento para não colocar em risco os tripulantes e uma embarcação por falta de equipamentos modernos.

Mercado atrativo

E quando o assunto é modernidade, o segmento se destaca por reunir luxo, conforto e tecnologias em um único produto. Sem falar que tem atraído cada vez mais pessoas que, ao longo de 2020, tomaram a decisão de comprar um barco para morar, ter mais uma opção de lazer ou ainda um lugar seguro e livre do novo coronavírus.

Segundo a estimativa da Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos (Acobar), o setor deve crescer 20% em relação a 2019. Número expressivo por vir na contração da retração da economia que o país enfrentou por conta da pandemia.

Com o aumento de pessoas interessadas em barcos, jet skis e veleiros, nada melhor do que a gente mostrar as transformações ocorridas nos últimos anos em tecnologias náuticas, bem como o que há de novo nesse mercado.

Os barcos são compostos pelas seguintes partes eletrônicas:

  • Sistema eletrônico
  • Processadores
  • Radares

Sistemas eletrônicos

Muito utilizados para traçar rotas e exibir imagens de radar, os sistemas eletrônicos para navegação passaram por verdadeiras transformações de uns anos para cá. Além dos comandos já citados, os atuais sistemas deixam à disposição do comandante recursos como controlar o barco por smartphones e tablets, assim como integração com os motores da embarcação e a visualização de câmeras térmicas.

Nos equipamentos mais modernos, esses recursos são trazidos em uma tela de LDC que pode ser segmentado, em preto e branco, colorido ou em LED. No mercado náutico há muitas opções de displays. Os coloridos são os mais usados e os de LED estão classificados como os mais modernos e com maior compromisso com a qualidade da imagem por possuírem maior brilho, contraste e menor consumo.

Processadores

Considerado como item fundamental em um barco, os processadores estão cada vez mais potentes. Esses equipamentos são responsáveis por gerenciar as informações recebidas de radar, GPS, sonda e câmeras, processar as informações e assim gerar imagens no display.

Até então era muito comum que esses equipamentos contassem com apenas um processador, mas com as novas tecnologias hoje é possível ter dois processadores, sendo um central e outro adicional dedicado para o tratamento de vídeo. Com isso, não há perda de desempenho do equipamento na geração das imagens.

E se tratando de modernidade, atualmente, há processadores que fazem a varredura na superfície e no fundo do local e comunicam com imagens em três dimensões e informações precisas.

Radares

O radar é o equipamento bastante utilizado na navegação marítima, uma vez que funciona transmitindo ondas eletromagnéticas que refletem nos objetos ou obstáculos e retornam ao receptor, que calcula tamanho e distância. Por muito tempo as embarcações foram equipadas com radares analógicos.

Porém, com o avanço da tecnologia, os radares digitais surgiram e, sem dúvida, possuem maior definição de imagem, menor consumo e tamanho.

No mercado náutico há algumas opções como os de definição standard, definição HD e definição super HD – estes introduziram o recurso de imagem multicolorida, ou seja, é possível visualizar navios, canoas, chuva e terra com cores diferentes. O que facilita a vida do comandante e aumenta a segurança da navegação.

Cartas náuticas

As cartas náuticas, geralmente impressas em papel, foram substituídas por programas modernos de imagens em três dimensões, com roteamento automático e que mostra todas as zonas de cartografia. Há programas que ainda possibilitam visões 3D, o mapeamento do fundo e o sombreamento avançado.

Outras tecnologias

E se o seu barco atracasse sozinho? Pois com a tecnologia self-docking desenvolvida pela Volvo Penta é possível. Ela carrega o IPS (Inboard Performance System), um sistema completo de propulsão que integra pilotagem, motor e hélices.

Por meio dos sensores e da capacidade de processamento de navegação avançada, o IPS consegue um posicionamento preciso.

Vale ressaltar que mesmo com a alta tecnologia e precisão, o comandante precisa estar no timão durante todo o processo de atracagem e preparado para realizar alguma intervenção, se for necessário.

Também há sistemas que permitem manter o controle das embarcações mesmo longe delas. Eles fornecem todas as informações de barcos e lanchas pela internet em qualquer lugar do mundo, onde o usuário esteja. Com a tecnologia é possível saber se o motor foi acionado ou até se o ar-condicionado foi ajustado. Gostou do artigo? Não deixe de conferir o nosso blog com mais informações relevantes sobre o mercado náutico.

Solicitar Cotação